AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 29/11 - 17H

SESSÃO ITINERANTE - CRISTALINA: 01/12 - 18H30

imprensa

22/04/2010

Câmara aprova o envio de documento emitido pela Prefeitura para análise do Ministério Público

O Vereador Dejair Machado, do DEM, apresentou requerimento na Sessão Ordinária do dia 20 de abril, em que solicita que a Mesa Diretora da Câmara envie para o Ministério Público, uma declaração emitida pela Secretaria de Administração referente ao tempo de funcionamento de uma empresa funerária de Brusque.

O Vereador justificou seu requerimento afirmando que a referida Declaração de Funcionamento em sua opinião é um documento fraudulento, pois foi emitida pela Secretaria de Administração com a assinatura do Secretário e os demais membros da Comissão de Licitação que analisou as propostas das empresas que participaram do Processo Licitatório para a Concessão dos Serviços Funerários de Brusque.

Segundo o Vereador a declaração em questão indica que uma empresa funerária de Brusque está funcionando legalmente desde o ano de 1994 enquanto que o CNPJ da mesma atesta que a empresa foi criada em 2005. Desta forma o Vereador requer então que o Ministério Público faça as devidas averiguações sobre a autenticidade do documento. O Vereador Dejair ainda alegou que o seu requerimento tem ainda por objetivo dar lisura ao Processo Licitatório, ao contrário do que estão dizendo que ele está tentando proteger um dos participantes do referido Processo.

Valmir Coelho Ludvig, do PT e Líder do Governo, disse estar estranhando o fato de haver mais sociedades secretas neste caso. Segundo o Vereador está se querendo desclassificar a São José, a segunda, a terceira, a quarta e se for para ganhar a quinta, que se ganhe, pois não há nenhum problema, que seja então a Zucchi, continuou o Vereador. Reafirmou que votaria a favor do requerimento sem problema algum, que vá para o Ministério Público, pois não há impedimento algum que seja a São José, a Zucchi, a Araquari, a Becker, a João das Quantas, não tem problema algum, indicou o Vereador. Quando chegar ao fim, disse Valmir, que enterrem os mortos com dignidade. Ludvig acrescentou que se o Ministério Público disser outra coisa, não tem nenhum problema, pois não é a favor e nem contra nenhuma funerária.

O Requerimento do Vereador Dejair Machado, foi aprovado pelos Vereadores presentes à Sessão.

Áudio Relacionado

  • Arquivo temporariamente indisponível

Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

veja também