AGENDA

SESSÃO ITINERANTE - CRISTALINA (CANCELADA): 01/12 - 18H30

imprensa

22/04/2010

Valmir Ludvig contrapõe manifestação de Dejair Machado

Ao fazer uso da Tribuna, Valmir Ludvig rebateu algumas colocações de Dejair Machado e fez a leitura de um parecer emitido pelo Tribunal de Contas do Estado em relação ao Processo Licitatório dos Serviços Funerários. “O relator do caso, conselheiro do TCE Julio Garcia, emitiu o seguinte entendimento: ‘considerando as correções realizadas no Edital pela unidade e analisando as informações que emergem dos autos, acolho proposições formuladas tanto pelo corpo técnico como pelo Ministério Público Especial que não evidenciaram qualquer elemento capaz de frustrar o caráter competitivo do procedimento licitatório examinado’. Portanto, os argumentos levantados pelo vereador Dejair não foram acatados pelo TCE”, declarou Valmir.

O líder do Governo destacou que qualquer empresa pode ganhar uma licitação e é um interesse público que está em jogo. “Eu não estou nem aí para quem ganhar, seja a empresa de Brusque ou de fora da cidade. Não interessa. E aí o vereador Dejair alega que a Prefeitura está querendo ganhar R$ 1 milhão, e o Governo quer sim R$ 1 milhão para acabar com a vergonha que está o Parque da Saudade. Então, se a Prefeitura ganhar esse dinheiro, é para ela investir no cemitério público. O importante é melhorar o serviço funerário. Vença quem vencer a comunidade tem que cobrar a melhoria do serviço”, salientou.

Questionado por Dejair em aparte, Valmir reconheceu que o Tribunal de Contas recomendou a regularização dos planos funerários e garantiu que a declaração assinada por Ristow é verdadeira. “Foi falado em consórcio ou cooperativa e a resposta do TCE neste sentido é que a Prefeitura pode aceitar se quiser”, completou Ludvig.

Quanto a situação dos Postos de Saúde, o líder do Governo observou que quando se fala em médico, existem 15 postos com atendimento médico durante todo o dia, mas aos poucos esse sistema será acertado.  “A propaganda não é enganosa e simplesmente diz que tem em Brusque postos com médico o dia inteiro”, justificou.

Valmir abordou ainda outro assunto, que diz respeito ao uso do dinheiro público. “Quando tanto se fala em preocupação com o dinheiro público, quero dizer que quando chegamos na Prefeitura, tinha lugar que não existia mais chave para desligar a luz, e a luz ficava acessa direto. Eu fui testemunha disso. E temos que entender o que significa economia. Quando qualquer um de nós vê algum desperdício, tem que chamar a atenção, porque vocês imaginem se a gente economizar apenas energia elétrica, olhem o quanto que já representa. É um costume que a gente precisa ter”, alertou.

Como exemplo, Ludvig mostrou uma relação de diárias da Prefeitura e revelou que em 2009 foram economizados R$ 392.918,99 em relação a 2008. “Isso é ou não é significativo? Demonstra que estamos cuidando do dinheiro público e quando há alguma coisa que não está de acordo, nós estamos dispostos a fazer correções. Aliás já foram feitas muitas correções neste Governo. E volto a frisar que é importante todo cidadão fiscalizar se a escola está apagando a luz, se o funcionário público está tendo esse mesmo cuidado nos órgãos públicos, e assim por diante, para que tenhamos um melhor aproveitamento do dinheiro público”, considerou o líder do Governo.

Áudio Relacionado

  • Arquivo temporariamente indisponível

Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

veja também