AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 07/02 - 17H

imprensa

16/12/2022

Explicações Pessoais

Rezini diz que grupo de vereadores tem que assumir “aliança com o PT” para eleição da presidência da Câmara

Destaque

Inscrito no bloco de Explicações Pessoais da sessão ordinária desta terça-feira, 15 de dezembro, o vereador André Rezini (Republicanos) se pronunciou sobre informações que circularam em grupos de Whatsapp sobre o impulsionamento de fake news para prejudicar a aliança formada para a eleição da mesa-diretora.

A aliança seria formada por nove vereadores e votaria em André Vechi (DC) para presidente do biênio 2023-2024. Rezini negou que estaria envolvido no compartilhamento de notícias falsas. “São inverdades, episódios totalmente desconectados, querendo colocar a culpa nos seis vereadores que não estão no grupo”, iniciou.

“O vereador Rick Zanata (Patriota) falou que a foto que eles estão abraçados com a vereadora Marlina (PT) é fake news, só se foi uma montagem no Photoshop. Essa foto foi tirada sexta-feira passada e publicada pelo jornal O Município, Olhar do Vale e outros órgãos de imprensa. Não fomos nós que provocamos isso aí”, disse, em referência à imagem dos parlamentares que compõem a aliança, reunidos no que teria sido um encontro de alinhamento.

“E qual o problema se eles tão abraçados com a Marlina do PT? Eles têm que bater no peito e assumir o que eles fizeram”, disse. O vereador se exaltou na tribuna ao afirmar que nunca se aliaria ao Partido dos Trabalhadores para qualquer articulação política: “Quem se aliou ao PT tem que ter coragem de falar”. Ao encerrar, ele colocou seu nome como pré-candidato à presidência.

A eleição dos membros que irão compor a mesa-diretora nos próximos dois anos estava programada para acontecer logo após a sessão, mas não foi convocada pelo presidente Alessandro Simas (PP). 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também