AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 07/02 - 17H

imprensa

07/11/2022

Requerimento

André Vechi pede que a Celesc realoque postes instalados no meio da calçada no bairro Limeira

Destaque

Foto: Arquivo/Imprensa Câmara Brusque

Reclamações de moradores do bairro Limeira sobre postes fixados na Rua Alberto Mueller, motivaram um requerimento apresentado pelo vereador André Vechi (DC) e aprovado na sessão ordinária da última terça-feira, 1° de novembro. Os postes teriam sido trocados de lugar pela Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) e reinstalados no meio da calçada, impossibilitando a mobilidade e colocando em risco os pedestres do local.

“Uma obra recente, tem 4 ou 5 anos de asfalto, da calçada, com paver e piso podo-tátil [superfície em alto relevo usada por deficientes visuais], a Celesc vai lá e simplesmente tira o poste de um canto e coloca no meio da calçada, sem sequer fazer a adequação do podo-tátil, ou seja, se tem uma pessoa com deficiência visual que tiver trafegando ali, vai dar com a cara no poste, pois não tem nenhum alerta”, denunciou o vereador.

Ele apresentou na tribuna imagens que mostram os postes prejudicando a passagem e as calçadas danificadas. “Desculpe o termo, um serviço porco desse aqui, uma vergonha, uma falta de respeito com a comunidade”, criticou o parlamentar. “Eu não consigo imaginar o que essas pessoas pensam, pra que serve uma calçada, se é pra enfiar o poste no meio ou se é para as pessoas poderem trafegar”, declarou.

Nik Imhof (MDB) alertou que não é a primeira vez que esse tipo de situação envolvendo a concessionária acontece. “A Celesc faz obras do jeito que ela quer. Quando ela mexe algum poste na calçada, não conserta, deixa tudo ali jogado e simplesmente só faz o serviço dela, que é a parte do poste, e as demais infraestruturas deixa ‘ao Deus dará’”, disse. Nik ainda afirmou que a empresa não consulta a Prefeitura de Brusque antes de executar projetos de expansão de redes elétricas na cidade.

No requerimento proposto por Vechi e direcionado a Celesc, ele pede que os postes sejam reinstalados, de forma que não atrapalhem a mobilidade urbana. A comunicação também foi encaminhada ao Instituto Brusquense de Planejamento (Ibplan) para que o órgão acompanhe o caso, realizando as fiscalizações, notificações e autuações necessárias.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também