AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 29/11 - 17H

SESSÃO ITINERANTE - CRISTALINA: 01/12 - 18H30

imprensa

05/10/2022

Pronunciamento

“Não podemos usar o ódio para discriminar um povo”, afirma Vanderlei Jacintho em defesa de nordestinos

Destaque

“O Brasil é um só. Não podemos usar o ódio nas nossas redes sociais para discriminar um povo que é muito sofredor. Tenho e já tive vários colaboradores [nordestinos] na minha pequena empresa e quando você começa a conhecer a história das pessoas sabe por que elas estão aqui. Muitos brasileiros vão para os Estados Unidos ou Europa para vencer na vida. O pessoal do Nordeste vem para cá porque quer trabalhar. A situação lá é bem complicada, porque muitos políticos sempre pegaram a situação deles por peso de voto, e não podemos condenar isso. Nesse momento, temos que falar de amor, não de ódio”, refletiu Vanderlei Jacintho (PL) ao abrir seu pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 4 de outubro.

O vereador fazia referência ao discurso proferido pouco antes por Cassiano Tavares, o Cacá (Podemos), que rechaçou os discursos de ódio dirigidos à população nordestina em decorrência do resultado do primeiro turno das eleições gerais de 2022, mais especificamente o da disputa à presidência da República. O Nordeste confiou 67% dos votos válidos a Lula (PT) contra 26,8% destinados ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

30 dias de vereança

Em sua última sessão, o edil disse que buscou articular diversos pleitos junto ao governo municipal. “Estou muito feliz por esses 30 dias que tive para conhecer melhor o Legislativo e o Executivo. A gente esteve em várias secretarias levando demandas das comunidades, em especial do Steffen. Trabalhou por escolas e creches, pela Saúde e pelas vias públicas. Espero que surja algum efeito e pelo menos algumas obras sejam executadas”, declarou. “Saio muito satisfeito. Apesar do pouco tempo, procurei fazer um trabalho intenso”.

O vereador agradeceu a Deus, aos colegas de plenário, aos servidores da casa legislativa e particularmente a André Batisti, o Déco (PL), titular da cadeira, pela chance de assumir temporariamente o mandato. Ele sugeriu aos outros legisladores que também permitam aos seus suplentes serem empossados e participar da Legislatura: “Isso é muito importante, é um enriquecimento de toda uma sociedade. Quanto mais gente tiver a oportunidade de estar aqui, mais serão as visões diferentes”.

Em apartes, Jean Pirola (PP), Deivis da Silva, o Deivis Junior (MDB), Jean Dalmolin (Republicanos), Ivan Martins (Republicanos) e André Rezini (Republicanos) parabenizaram o desempenho do parlamentar e destacaram a importância das proposições de sua autoria que tramitaram na Câmara. “A gente aprende um pouco na luta comunitária”, concluiu Jacintho, que permanece no cargo até a sexta-feira, 7. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também