AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 09/08 - 17H

imprensa

29/06/2022

Pronunciamento

Déco Batisti apoia PL que prevê a implantação de bolsões de proteção para motociclistas em vias públicas de Brusque

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 28 de junho, o vereador André Batisti, o Déco (PL), falou sobre o Projeto de Lei Ordinária nº 13/2022, de Cassiano Tavares, o Cacá (Podemos), e André Vechi (DC), que prevê a implantação de bolsões de proteção - um recuo demarcado antes das faixas de pedestres - exclusivo para que motociclistas se posicionem à frente dos demais veículos enquanto aguardam a liberação do semáforo.

“O que a gente tem que cobrar agora é o prazo de aplicação desse projeto, porque, às vezes, para pintar uma faixa de pedestre demora um ano. Imagina pintar os bolsões de sinaleira, quanto tempo não vai demorar”, disse o parlamentar. “Então, vamos aprovar o projeto e cobrar isso, para ser aplicado e melhorar o nosso trânsito. É uma coisa boa para a cidade, para a segurança do motociclista, do motorista e espero que a Prefeitura também vista essa camisa”.

Déco defendeu que o Poder Legislativo tem aprovado projetos sintonizados ao interesse coletivo - como a proposta de rastreamento de veículos públicos - mas que ainda não foram postos em prática pelo Executivo. “São vários projetos que vão ao encontro do interesse do cidadão. Esse [o PL nº 13/2022] é mais um e é isso que a gente tem que buscar: desburocratizar e facilitar a vida do cidadão, mas se o Executivo não coloca em prática, são só papéis engavetados”, argumentou.

Em aparte, Cacá Tavares endossou a pertinência do projeto em pauta e o posicionamento de Déco. “A gente realmente tem que cobrar, afinal de contas, não é uma coisa difícil pintar faixas, para que, sendo aprovado o PL, ele seja implantado o mais rápido possível”, sugeriu.

Vídeo do IFC

Ao abrir seu pronunciamento, Déco parabenizou Ricardo Gianesini, o Rick Zanata (Patriota), pelo discurso do patriota a respeito de um vídeo gravado no Instituto Federal Catarinense (IFC) - Campus Brusque, em que o símbolo com a foice e o martelo presente na bandeira da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), dentre outras imagens, aparece desenhado no quadro de uma sala de aula. Interagindo com estudantes, o professor da turma faz um “L” com a mão direita, aproxima-se do símbolo da URSS e coloca a mão direita sobre o peito, como se fosse cantar um hino. O registro teria sido captado numa despedida organizada para o docente, que leciona Sociologia, conforme informou Zanata.

“Quando eu anunciei que consegui trazer, com outros vereadores, a escola cívico-militar para Brusque, fomos até criticados nessa casa, porque seria uma escola ideológica. Mas é uma escola que luta pelo civismo, a educação. Tem que levar isso para frente, fiscalizar, porque não é a educação que a criança tem que ter na sala de aula”, afirmou.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também