AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 09/08 - 17H

imprensa

08/06/2022

Pronunciamento

André Vechi sugere a implantação de “Dog Parks” em locais públicos não aproveitados da cidade

Destaque

Por meio da indicação nº 160/2022, o vereador André Vechi (DC) sugeriu que o Poder Executivo estude a implantação de “Dog Parks” em Brusque, locais específicos para a interação entre os cães e seus tutores. O vereador falou sobre a assunto na sessão ordinária desta terça-feira, 7 de junho.

Na proposição, Vechi citou que em Santa Catarina aproximadamente 53% dos lares possui ao menos um cachorro. “Os Dog Parks são espaços preparados, diferentes de uma praça normal. São cercados para que o animal não fuja e possa compartilhar o espaço com seus donos, mas também interagindo com outros cães”, explicou.

“Podem ser utilizados locais públicos que não estejam sendo muito bem aproveitados. O custo é muito menor do que fazer uma grande praça com quadra esportiva, por exemplo, e a manutenção também não é um grande empecilho”, disse o parlamentar. Ele utilizou como exemplos modelos existentes em outras cidades como Balneário Camboriú e Curitiba. “Acredito que o Executivo tem toda a liberdade e condições técnicas de fazer uma análise de local. Fazer um espaço menor, um piloto, e ver se de fato vai ter adesão”, propôs.

Adicional por insalubridade

Num segundo momento, o vereador se pronunciou em defesa de dentistas que perderam o adicional por insalubridade, após o resultado do laudo da perícia de insalubridade dos servidores públicos municipais da área de Saúde. “Os agentes comunitários de saúde, que não recebiam passaram a receber e teve uma categoria muito prejudicada por esse novo laudo, que foi a dos dentistas. Eles perderam a periculosidade que recebiam há quase uma década. Então, teve uma perda muito grande no vencimento”, narrou o vereador.

“Na época, isso foi dado com um complemento salarial e, hoje, o fato é que isso foi retirado e temos dentistas que estão prestes a se aposentar e vão ter uma queda no seu rendimento de cerca de R$ 3 mil. Pra quem já vive com essa renda e tem previsão orçamentária desse recurso, de fato, é uma perda muito grande para suas finanças e famílias, ainda mais para quem está prestes a se aposentar”, destacou.

Ele fez um apelo para que o Executivo estude uma solução para os casos. “Para que também a gente não tenha a perda destes profissionais. A título de informação, um dentista inicial ganha no município R$ 7.500. Botuverá paga mais de R$ 11 mil. Temos aí uma distorção que faz com que os bons profissionais saiam do município”, expôs o vereador.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também