AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 29/11 - 17H

SESSÃO ITINERANTE - CRISTALINA: 01/12 - 18H30

imprensa

18/03/2022

Pronunciamento

Déco sugere a revitalização de praça no Maluche e multa a moradores que descartam vegetação em via pública

Destaque

O vereador André Batisti,o Déco (PL) expôs na tribuna durante a sessão ordinária desta terça-feira, 15 de março, as más condições de uma praça localizada no Jardim Maluche, em frente à Churrascaria Paloschi, após ter sido procurado por moradores do entorno.

Déco apresentou fotos que mostram um campo de futebol da praça alagado e pediu que o Poder Executivo tome providências para a revitalização do espaço. “Brusque é muito carente de áreas públicas, de praças, de parques e o que tem está malconservado e a gente vê a calamidade que está isso ali. Após qualquer chuva não tem mais drenagem, não tem areia, não tem mais condições da criança brincar”, denunciou.

Ainda sobre o Jardim Maluche, o parlamentar teceu críticas a moradores que abandonam galhos e restos de jardinagem em vias públicas e canteiros do bairro. “Aí ligam pra a Prefeitura e pedem para juntar o seu próprio entulho”, reclamou. O problema foi objeto do Requerimento nº 68/2022, proposto por ele para que o órgão competente do município faça a notificação e punição destas pessoas.

Semáforo

Batisti também abordou um Requerimento de sua autoria, em que pleiteia a retirada do semáforo e a instalação de uma rótula no cruzamento entre as ruas Luiz Morelli e David Hort, no bairro Paquetá, a fim de melhorar a mobilidade e evitar filas desnecessárias no local. “Vai facilitar para quem vem do Tomaz Coelho, do Cedro Grande e do Dom Joaquim. É uma obra fácil e barata, que vai facilitar todo o trânsito da região”, avaliou.

Remume

Por fim, Déco falou sobre um requerimento em que pede a aplicação da lei que obriga a divulgação da lista de medicamentos da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume) no site da prefeitura e nas unidades de saúde. “A gente derrubou o veto do prefeito para [o PL que obriga] a entrega de medicamentos a toda população com qualquer receita. Daqui a pouco, eles vão dizer que está faltando remédio por causa da nossa lei, mas hoje já falta remédio no posto de saúde. Então a gente vai ter como mostrar que a falta de remédio já vem de um bom tempo e não por causa de uma lei que a gente aprovou agora”, explicou.

Notícia relacionada: Derrubado o veto do prefeito ao projeto que obriga o fornecimento de remédios da Remume sem consulta pelo SUS

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também