AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 05/07 - 17H

imprensa

17/03/2022

Pronunciamento

Alessandro Simas anuncia para a próxima semana reunião entre vereadores e representante da Celesc

Destaque

O vereador Alessandro Simas (DEM) noticiou que, em atendimento a um pedido de sua autoria (Requerimento nº 63/2022), o gerente das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) em Brusque, Leuterio Scussiato, estará na Câmara Municipal na próxima terça-feira, 22 de março, às 16h, para falar a respeito dos procedimentos que a empresa tem exigido para a instalar novos relógios de medição do consumo de energia elétrica. Ele convidou todos os vereadores a participarem do encontro.

“Mais uma vez a burocracia está atrapalhando o desenvolvimento da cidade e segundo ele [Scussiato], veio uma determinação do Ministério Público Federal, então, a gente precisa ter informações para ver o que está acontecendo”, argumentou o parlamentar, destacando em seguida que os moradores estão tendo que comprovar que não residem em áreas de preservação permanente (APP) para que tenham ligados os serviços de fornecimento de energia elétrica.

“Esse pedido da Celesc é absurdo, porque cria uma demanda, mas joga para o município resolver. Ela pede um documento a mais, mas quem tem que fazer toda a correria é a Fundema”, criticou em aparte André Vechi (DC). “Um dos documentos que a Celesc já solicita é o carnê do IPTU, e no cadastro da Prefeitura já constam as características do imóvel, se ele está em APP ou não, então, a Celesc está pedindo uma informação que já tem”, emendou o vereador.

Para Simas, a conversa entre vereadores e Scussiato será importante para que se chegue a uma solução para a questão em pauta. “O prejuízo para a comunidade é muito grande. Não tem explicação lógica exigir um novo processo para demonstrar que a sua residência não está numa APP, sendo que ela está na avenida principal da cidade”, exemplificou o edil.

Samae

Num segundo momento, o vereador rebateu comentários da vereadora Marlina Oliveira Schiessl (PT) sobre as denúncias envolvendo supostas ilicitudes praticadas por servidores do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Em pronunciamento, Marlina defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de que o Legislativo investigue essas denúncias.

Simas ressaltou que o diretor-presidente da autarquia, Luciano Camargo, esteve recentemente na Câmara para falar sobre esse assunto e se colocou à disposição dos parlamentares para sanar dúvidas. O vereador afirmou ainda que o Partido dos Trabalhadores (PT) se aliou a Jones Bosio - atual presidente do Partido Trabalhista (PTB) em Brusque, citado pela vereadora -, para tirar Roberto Prudêncio Neto (PSD) da Prefeitura, em 2016, quando os votos dos vereadores petistas que cumpriam mandato à época ajudaram a eleger o adversário de Prudêncio nas eleições indiretas para o Executivo, Boca Cunha (PP), desdobramento da cassação de Paulo Roberto Eccel (PT) e Evandro de Farias, o Farinha (PP), ocorrida em 2015 e anulada mais tarde, em 2017, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também