AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 29/11 - 17H

SESSÃO ITINERANTE - CRISTALINA: 01/12 - 18H30

imprensa

11/02/2022

Pronunciamento

“Será que só a Beira Rio é perigosa ou que causa perigo é a velocidade, a embriaguez, a desatenção?”

Destaque

O vereador Jean Carlo Dalmolin (Republicanos) apresentou durante a sessão da terça-feira, 8 de fevereiro, a quantidade de pedidos que tem recebido da população relativos à segurança no trânsito. Essas solicitações, disse, são provenientes de 15 bairros e contabilizam 21 pedidos pela instalação de redutores de velocidade, como lombadas eletrônicas e travessias elevadas, e outros oito para a colocação de “guard rails” ao longo da avenida Beira Rio.

Em contraponto, ele exibiu uma tabela que discriminava, por ano, o número de óbitos no trânsito de Brusque de 2017 a 2021, num total de 98, quantos desses acidentes aconteceram na Beira Rio e em quantas ocasiões o veículo envolvido caiu no rio. De acordo com o vereador, os dados foram repassados pela Polícia Militar. Dalmolin destacou que, em 2018 e 2019 - quando ocorreram 16 e 19 óbitos, respectivamente, nenhum carro caiu no Itajaí Mirim, enquanto que nos outros anos listados foram registradas uma única ocorrência como esta em cada período.

“Analisando esses números, será que o problema é só a Beira Rio? Só ela é perigosa?”, questionou o parlamentar. “Ou o que realmente causa perigo é a velocidade, a embriaguez, a desatenção?”, prosseguiu. “Os outros locais não precisam de segurança? Uma morte causa comoção e tristeza, mas temos muitos lugares que merecem atenção”.

Nik Imhof (MDB), líder do governo na Câmara, afirmou que, nos comentários online que tem lido sobre o assunto, a maioria das pessoas defende mais a necessidade de educação voltada para o trânsito na cidade do que a de “guard rails”. Imhof concorda: “Realmente, precisa haver maior atenção com relação à educação no trânsito. Vivemos diariamente problemas com gente andando em alta velocidade, embriagada e tudo mais”.

Natal Lira (DC) reforçou: “Nós temos que pensar em educar o nosso povo quanto ao trânsito, não sei se com lombada eletrônica ou por outros meios, mas para reduzir [a velocidade de tráfego nas vias]”. O comentário foi proferido após Dalmolin ter contado que já presenciou “rachas” no trecho novo da margem esquerda da Beira Rio durante a madrugada.

“Consultei cinco técnicos da área e a resposta foi a mesma: velocidade, embriaguez, uso de celular. Então, a sugestão é que sejam tomadas medidas preventivas em todas as vias mais perigosas e não somente na Beira Rio, melhorias na sinalização, instalação de redutores de velocidade e trabalhos de conscientização”, concluiu o republicano. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também