AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 26/10 - 18H

SESSÃO ESPECIAL - DIA DOS PROFESSORES: 28/10 - 19H

imprensa

03/09/2021

Pronunciamento

“Racismo não”, protesta Deivis Junior

Destaque

Durante a sessão ordinária desta terça-feira, 31 de agosto, o vereador Deivis da Silva, o Deivis Junior, (MDB) discorreu sobre o caso Celsinho. O jogador do Londrina Esporte Clube acusou um dirigente do Brusque Futebol Clube de ter cometido contra ele um ato racista durante a partida que as duas equipes disputaram no último sábado, 28, no estádio Augusto Bauer. Em nota, o Brusque FC deu a entender que Celsinho estaria sendo oportunista e que o jogador “é conhecido por se envolver neste tipo de episódio”. Após a repercussão negativa do texto, o clube se manifestou novamente por escrito, desta vez para pedir desculpas ao esportista e dizer que o posicionamento expresso na primeira nota havia sido equivocado. Ao final do texto, o Brusque FC informa, ainda, que tomará todas as medidas cabíveis diante do ocorrido e vai apurar os fatos.

“Venha de onde vier e da pessoa que vier, seja um dirigente, um torcedor ou qualquer membro da comunidade, creio que é dever de todos nós, cidadãos, cidadãs, parlamentares, combatermos todo tipo de racismo ou discriminação social”, declarou o parlamentar. “Como torcedor do Brusque FC, que tanto nos orgulhou por seus feitos pelos quatro cantos do país, não posso deixar de dizer o quanto fiquei triste com toda essa situação, inclusive hoje, indo a Florianópolis e ouvindo tantos comentários negativos”, acrescentou adiante.

“Se tantas vezes estivemos nesta tribuna para homenagear o Bruscão, que tanto continua nos orgulhando, hoje vimos repudiar o ato cometido contra o atleta do Londrina, primeiramente em relação à acusação feita no âmbito da partida e, não menos grave, após ler, de forma estarrecida, incrédulo, aquela primeira nota oficial publicada pelo clube, uma verdadeira tragédia escrita”, prosseguiu. “Não se trata de condenar A, B ou C, todos sabemos do trabalho brilhante feito pelo Brusque FC e também não acho certo que o clube seja tachado de forma pejorativa como vimos nas redes sociais e através das emissoras de rádio de Florianópolis e de todo o país”, emendou.

“Se pessoas erram, devem ser punidas e creio que essa deva ser a resposta do Brusque FC”, propôs o orador. “É hora de darmos um basta no preconceito e de o Brusque FC e todos nós amadurecermos com esse episódio. Infelizmente, a imagem da nossa cidade está arranhada e será necessário um trabalho de reconstrução para mostrarmos uma face diferente do que foi apresentado no sábado”, avaliou. “Ao Celsinho, em meu nome, em nome desta casa e de toda a cidade de Brusque, gostaria de externar os mais sinceros pedidos de desculpas. Sabemos que esses pedidos jamais apagarão o episódio, mas eles refletem o sentimento de vergonha e tristeza de uma cidade que gostaria muito de abraçá-lo nesse momento, como sinal de conforto e desapreço com o que foi vivenciado pelo Celsinho. Racismo não”, concluiu o vereador. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também