AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 22/06 - 18H

AUDIÊNCIA PÚBLICA - PLC 09/2021 (REGULARIZAÇÃO DO HABITE-SE SANITÁRIO): 23/06 - 14H

imprensa

02/06/2021

Pronunciamento

Jean Pirola critica protestos contra Bolsonaro: "Gente que quer destruir o Brasil e não quer que o país cresça"

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 1º de junho, o vereador Jean Pirola (PP) rebateu declarações da vereadora Marlina Oliveira Schiessl (PT) críticas ao governo federal e à gestão da pandemia pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com destaque para os protestos do sábado, 29 de maio. Ela se manifestou na mesma reunião, antes do progressista.

“Só temos que lembrar que copas do mundo não se fazem com hospitais. A população lembra muito bem dessa frase, dita por um ex-presidente [Luiz Inácio Lula da Silva] nas mídias”, frisou o parlamentar. “O resultado está aí: estádios sucateados, não tem dinheiro sequer para manter os estádios, mas os hospitais não foram construídos. Pra gente fazer o quê? Tomar um sete a um da Alemanha aqui e eles gozarem da nossa cara, não só no futebol, mas também na infraestrutura, na saúde, na educação, em todos os setores”.

Para Pirola, os atos já realizados a favor do governo federal “foram pacíficos, com pessoas decentemente se apresentando”, enquanto que nos protestos contrários a Bolsonaro havia outras “fazendo showzinho peladas, esfregando a bunda numa figura do presidente”. Ele afirmou que “esse é o tipo de gente que quer destruir o Brasil e não quer que o país cresça”.

Numa declaração pública, lembrou, Lula expressou a seguinte frase: “Que bom que tem o vírus”. Em seguida, o orador comentou: “Aí falam que o Jair Bolsonaro é genocida, é grosso. Eu votei nele pra ele ser grosso. Não votei nele pra ele ser bonzinho, passar a mão na cabeça de todo mundo. Eu fiz campanha pra ele, pra ele ser do jeito que ele é: presidente raiz e não puxa-saco de um ou de outro”.

O vereador lamentou que atualmente o cidadão brasileiro saiba de cor os nomes dos 11 ministros que compõem o Supremo Tribunal Federal (STF) e não mais a escalação completa da seleção brasileira de futebol - “que era a maior paixão nacional”: “Hoje, a mídia podre prefere ficar tentando achar culpados, encontrar brechas, para tentar desmoralizar o atual governo”.

Antônio Heil

Por fim, Pirola disse que não consegue entender por que o governo estadual ainda não alterou a velocidade máxima permitida na rodovia Antônio Heil, que é de 80 km/h, mesmo após a duplicação. “Vemos a Polícia Rodoviária Estadual escondida, geralmente na sombra de uma árvore ou na entrada de uma empresa, com o radar móvel, que nós já rechaçamos aqui na Câmara. Somos veementemente contrários, pois é sim um caça-níquel, uma indústria da multa”, concluiu o legislador. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também