AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 18/05 - 18H

imprensa

29/04/2021

Pronunciamento

Rick Zanata propõe instalação de sistema de energia solar em órgãos e entidades públicas municipais

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 27 de abril, o vereador Ricardo Gianesini, o Rick Zanata (Patriota), destacou a proposição de sua autoria para que a prefeitura determine a “realização de estudos objetivando verificar a viabilidade, a economicidade e a eficiência para uma possível implantação de sistema de captação de energia solar nos prédios públicos municipais”. A sugestão consta na Indicação nº 95/2021.

“É uma tecnologia já antiga, que evoluiu muito com o passar do tempo e, além de ser uma energia limpa e renovável, é altamente barata e vantajosa”, disse Zanata.

Segundo ele, dados da prefeitura indicam que os gastos anuais com a energia elétrica utilizada por toda a estrutura pública municipal (órgãos e entidades) são de aproximadamente R$ 6 milhões.

“Implantando a energia solar, a gente consegue economizar muito e assim poderá até estar investindo dinheiro público em outras áreas”, cogitou.

Projeção para o Legislativo

A implantação de um sistema de geração de energia solar na Câmara Municipal custaria cerca de R$ 139,4 mil - o valor foi repassado a Zanata por uma empresa do ramo consultada pelo vereador. O parlamentar também procurou um banco para verificar linhas de financiamento que estariam disponíveis para a casa legislativa. Em uma das simulações feitas pela instituição, seria possível pagar o empréstimo em 48 meses, com parcelas que diminuiriam progressivamente, desde R$ 3,9 mil até R$ 2,9 mil. Os gastos atuais da Câmara com energia elétrica ficam em torno de R$ 3 mil mensais.

“Em vez de a gente estar pagando a conta pra Celesc, poderia já estar abatendo [as parcelas], instalando a energia solar e pagando esse financiamento, porque vai praticamente zerar a utilização de energia elétrica”, avaliou o legislador. “Em 25 anos, a gente vai ter uma economia de quase R$ 2,5 milhões. Imagina se a gente instalasse isso na estrutura pública municipal da prefeitura, que gasta quase R$ 6 milhões ao ano”, ressaltou o orador com base em projeção feita pela empresa de energia solar.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também