AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 20/04 - 17H

imprensa

04/03/2021

Saúde

Natal Lira recomenda ao governo a abertura de um banco municipal de sangue

Destaque

O vereador Natal Carlos Lira (DC) sugeriu ao governo Ari Vequi (MDB) a articulação de esforços no sentido de viabilizar a abertura de um banco de sangue municipal em Brusque. A proposta consta no Requerimento 12/2021, apresentado pelo parlamentar e aprovado em plenário durante a sessão ordinária desta terça-feira, 2 de março.

Na proposição, ele observa que a cidade “possuiu todas as condições socioeconômicas para dispor de um hemocentro” e questiona as razões dessa estrutura ainda não existir, tendo em vista “a densidade populacional e as seguidas ocorrências” e que “em casos de urgência e emergência, nossas casas de saúde se valem da reserva doméstica para suprir necessidades de sangue”, “em casos extremos, as súplicas são endereçadas a Blumenau e Itajaí” e “os hospitais locais atendem à demanda de uma região geográfica e historicamente vinculada a Brusque”.

Ao discutir a matéria na reunião plenária, o vereador destacou que o banco de sangue prestaria serviços para uma população aproximada de 253 mil pessoas quando consideradas as cidades vizinhas. “Em 2006, tínhamos um [Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina] Hemosc em Brusque que não sei por que foi levado embora. Hoje, sinto que Brusque e região precisam desse hemocentro porque não podemos ficar dependendo de outras cidades. Se ocorre um acidente em Ilhota, Botuverá, Vidal Ramos ou no trevo de Itajaí, o pessoal [acidentado] vem pra Brusque”, exemplificou.

O requerimento aponta ainda para a possibilidade de apoio - na empreitada de abrir o hemocentro - por parte de Guabiruba, Botuverá, Nova Trento, São João Batista, Camboriú, Gaspar e Penha. “Esse é um projeto de extrema necessidade e tenho a certeza de que recursos [a Prefeitura] tem. Todos os municípios com certeza vão ajudar nesse projeto e, sendo aprovado, vamos buscar parceiros para fazer. Colocar isso em prática seria muito bom”, comentou Lira.

Em aparte, Jean Carlo Dalmolin (Republicanos) contou ter questionado a administração do Hospital Azambuja a respeito da mesma demanda, ocasião em que foi informado de que a coleta de sangue, atualmente, é regionalizada. “O que alegam é o alto custo para manter um banco de sangue, mas vejo esse assunto como muito importante e podemos ir em busca disso”, avaliou o republicano.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também