AGENDA

RECESSO PARLAMENTAR: 17/07/2021 - 31/07/2021

SESSÃO SOLENE - CIDADÃOS HONORÁRIOS : 03/08 - 19H

imprensa

18/02/2021

Pronunciamento

Marlina faz apelo por profissionais da educação: “O momento é delicado e precisa que tenhamos empatia”

Destaque

Durante a sessão ordinária desta terça-feira, 16 de fevereiro, a vereadora Marlina Oliveira Schiessl (PT) teceu considerações sobre o retorno às aulas em meio à pandemia. Conforme decreto publicado pelo governo estadual na segunda-feira, mesmo as regiões atualmente em risco potencial gravíssimo para transmissão do novo coronavírus (Covid-19) poderão ter 100% de ocupação nas salas de aula. É o caso da região do Médio Vale do Itajaí, que abrange Brusque.

“Educadores e educadoras - serventes, merendeiras, professoras e professores, coordenadoras, diretoras, todas e todos que ocupam o espaço da escola - estamos querendo, sim, a retomada e mais do que ninguém que a escola volte a ser viva”, enfatizou a parlamentar. “Mas ainda não é o momento de dizermos que a escola é um espaço seguro”, defendeu.

“Vamos pegar somente o exemplo das professoras e monitoras da Educação Infantil. Se segurança, tanto para o profissional como para as crianças, significa usar máscara, passar álcool em gel e manter o distanciamento de 1,5 metro, esse conceito cai por terra quando temos crianças pequenininhas que não conseguem fazer uso da máscara e precisam do contato direto da educadora para se sentirem seguras”, argumentou Marlina. “Quando vou buscar o bebê no colo do pai para levá-lo até a sala de aula no meu colo, já estou rompendo com o conceito de segurança. Incomoda-me muito o fato dessa questão não ser tratada”, disse.

A parlamentar se referiu à situação pela qual atravessa o município de Chapecó, no oeste catarinense, onde as aulas estão suspensas, e alertou: “Brusque ainda não chegou ao ponto de lotação máxima das UTIs, mas as notícias que a gente recebe é de que já temos profissionais contaminados, escolas que não abriram e centros de Educação Infantil com turmas fechadas”.

Em aparte, Jean Pirola (PP) expressou apoio às colocações da vereadora. “Qual a diferença de hoje para março de 2020, quando foram canceladas todas as aulas?”, questionou. “Lá estava tão ruim que cancelaram e agora está tão bom que mantiveram?”, indagou ele em seguida.

“Nós entendemos o papel crucial da escola para pais e mãe trabalhadores, mas colocamos a vida em primeiro lugar, porque há o anúncio de uma tragédia. Não quero ser portadora de más notícias, por isso, penso que é o momento de fazer um apelo à secretária municipal de Educação [Eliani Busnardo Buemo] para que pensemos na vida das crianças, das famílias, porque nunca é só a vida do profissional. A rede municipal de ensino de Brusque tem 14 mil estudantes e mais de 2800 profissionais. O momento é delicado e precisa que tenhamos empatia, menos pressa e mais apreço à vida e ao cuidado com o outro”, finalizou Marlina. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também