AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA (online, via aplicativo): 09/06 - 17H

imprensa

22/05/2020

Maio

Segurança, Educação e Saúde: demandas das três áreas motivam mensagens de apelo ao governador

Destaque

A Câmara de Vereadores de Brusque aprovou duas novas mensagens de apelo ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL). As proposições passaram pela deliberação do plenário da casa legislativa durante a sessão ordinária virtual da última terça-feira, 19 de maio. A primeira delas está relacionada ao pleito por mais policiais militares atuando no estado e a outra diz respeito à possibilidade de retomada das aulas em escolas de cursos livres. Com isso, já são três as mensagens de apelo dirigidas ao governador pelo Legislativo municipal no mês de maio.

Na moção nº 13/2020, Jean Pirola (PP) pede que seja feita uma nova chamada de candidatos aprovados no concurso público da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) - Edital 042/CGCP/2019. O parlamentar justifica que “tal medida contribuirá com o aumento do efetivo de policiais militares e, consequentemente, com a melhora na segurança pública do estado, visto que a realidade atual em Santa Catarina é de déficit no referido setor”.

Já por meio da moção nº 14/2020, Gerson Luís Morelli, o Keka (Podemos), Claudemir Duarte, o Tuta (PT), Marcos Deichmann (Patri), Paulinho Sestrem (Republicanos) e Sebastião Alexandre I. de Lima, o Dr. Lima (PL) - todos do bloco de oposição - almejam sensibilizar o governo catarinense no sentido de buscar “tratamentos diferenciados para que a realização de cursos presenciais - profissionalizantes, desportivos, de artes e de idiomas - seja retomada no período de isolamento social”, em consenso com entidades patronais e de trabalhadores. Os legisladores requerem que a solicitação chegue a conhecimento, também, dos titulares das secretarias estaduais de Educação e de Saúde.

No texto da proposição, os parlamentares afirmam que “as entidades promotoras de cursos livres, diferentemente do ensino regular, trabalham com fluxo reduzido de alunos e com um período abreviado de permanência”, particularidades que facilitariam “a aplicação de medidas de prevenção para evitar o contágio e a propagação do novo coronavírus”. Com base nesses argumentos, o grupo defende que seja adotado tratamento específico para o funcionamento das atividades elencadas no contexto da pandemia de Covid-19.

Aprovada na terça-feira 12, a Moção nº 12/2020 também vem ao encontro de medidas ligadas à pandemia. Protocolada pela bancada do partido Democratas (DEM) - representada por Celso Emydio da Silva, o Dr. Celso, Cleiton Bittelbrunn, Ivan Martins, Leonardo Schmitz e Rogério dos Santos, a matéria propôs o envio de mensagem a Carlos Moisés invocando que fosse reconsiderada a negativa ao credenciamento de dez novos leitos de UTI no Hospital Azambuja, para o tratamento de possíveis casos mais complicados de coronavírus. Atualmente, a instituição possui dez leitos de UTI - mas só um está reservado para pacientes de Covid-19. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também