AGENDA

Sessão ordinária : 31/03 - 17H

imprensa

11/03/2020

Abastecimento de água

​Condições técnicas do reservatório em instalação no Bruschal são asseguradas pelo diretor-presidente do Samae

Destaque

O plenário da Câmara Municipal recebeu Dejair Machado, diretor-presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), na sessão ordinária desta terça-feira, 10 de março. Ele atendeu ao Requerimento n° 4/2020, formulado pelo vereador Claudemir Duarte, o Tuta (PT), e utilizou a tribuna para prestar esclarecimentos sobre a segurança da instalação de um reservatório com capacidade para 500 mil litros de água, localizado no Loteamento Bruschal.

Para o convidado, informações disseminadas em redes sociais que indicavam haver risco de deslizamentos no local foram divulgadas irresponsavelmente. Em sua avaliação, estas fake news acabaram induzindo ao pânico da comunidade. Na plateia do plenário, estavam presentes moradores do entorno que manifestaram palavras de protesto a respeito da obra, durante a reunião.

“Esta obra faz parte do plano plurianual de investimentos, não foi eu quem resolvi fazer. A Câmara aprovou isso em 2018, prevendo a construção do reservatório do Bruschal”, iniciou Machado. Ele explicou que um antigo tanque implantado na região – de 30 mil litros de capacidade – foi removido para a construção do novo projeto. “A população ali está aumentando, nós temos problemas de abastecimento naquele local. Existem situações ali que a água só chega à noite”, explicou.

A avaliação técnica do projeto foi defendida pelo presidente da autarquia: “A obra teve projeto de sondagem de solo feito por uma empresa terceirizada, tem avaliações de engenheiros, está dentro das normas da ABNT [Associação Brasileira de Normas Técnicas], foi feito o cálculo estrutural para ver se comporta aquele tamanho”, argumentou Dejair. “Temos o laudo da defesa civil, o laudo da AGIR [Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale Itajaí] e todas as assinaturas dos engenheiros. Mais credibilidade do que isso, não temos como dar”, continuou. Em sua fala, Machado pontuou que os residentes da localidade não o procuraram no Samae para esclarecer questionamentos quanto à obra.

Ao abrir as indagações feitas pelos vereadores, Marcos Deichmann (Patri) observou que a preocupação dos moradores diante da situação vem de algum tempo e, com intuito de fiscalizar e apurar o caso, sugeriu a formação de uma comissão provisória na Câmara. “Para que a gente vá até o Samae verificar toda essa documentação e até in loco, para ver se está tudo correto. Para que possamos dar segurança total à comunidade”, justificou.

Comissão temporária

Ainda durante a sessão plenária, os vereadores Marcos Deichmann (Patri), Claudemir Duarte, o Tuta (PT), Paulinho Sestrem (Patri), Ana Helena Boos (PP), Gerson Luís Morelli, o Keka (PSB), e Sebastião Alexandre I. de Lima, o Dr. Lima (PSDB), apresentaram ao plenário o Requerimento 14/2020, propondo “a criação de uma comissão especial com o objetivo de verificar a documentação [do reservatório], questionar autoridades públicas, instituições e profissionais técnicos sobre os projetos, a execução e a atual situação da estrutura e do solo, encaminhando eventuais falhas apuradas às autoridades competentes”.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, são automaticamente aprovados os requerimentos assinados por, no mínimo, um terço dos vereadores. Logo, resta agora as lideranças partidárias indicarem os cinco membros que farão parte da comissão especial. O grupo terá, inicialmente, 90 dias para concluir o trabalho.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também