AGENDA

Sessão ordinária: 27/02/2020 - 17H

imprensa

14/02/2020

Pronunciamento

Dr. Lima expressa apoio à demanda da AMA Brusque por sede própria

Destaque

O vereador Sebastião Alexandre Isfer de Lima, o Dr. Lima (PSDB), elogiou na sessão desta terça-feira, 11 de fevereiro, a atitude do presidente da Câmara Municipal, Ivan Martins (PSD), que se comprometeu em reunir os vereadores e buscar, junto ao Poder Executivo, uma solução para o pleito da Associação de Pais, Amigos e Profissionais dos Autistas de Brusque (AMA Brusque) por uma sede própria. A demanda foi exposta na “Tribuna Popular” pela presidente da entidade, a jornalista Guédria Motta.

Para Dr. Lima, a questão precisa ser resolvida plenamente, de forma que a AMA não precise de “bingos, rifas, pedágios e ficar esmolando dinheiro” para manter suas atividades de atendimento gratuito a menores autistas em situação de vulnerabilidade social.

“São 200 ou mais crianças que estão necessitando de um trabalho permanente, definitivo e de alta qualidade, cidadãos brusquenses que precisam de uma solução colocada dentro do orçamento do município”, disse. “Não pode ser uma campanha provisória, que construa e entregue para voluntários tocarem uma coisa que deve ser profissional. Eles podem até participar, mas teria que haver uma ação bem complexa das secretarias de Educação e de Saúde para que isso possa acontecer”, argumentou.

Inundações

Num segundo momento, o parlamentar manifestou apoio ao pronunciamento de Claudemir Duarte, o Tuta (PT), que na mesma reunião levantou a necessidade de aperfeiçoamento da estrutura de drenagem pluvial em alguns pontos da cidade.

O tucano observou que o relevo de Brusque torna ainda mais complexa a resolução de problemas relacionados às chuvas. “O Marcos [Deichmann, vereador] falou muito bem que às vezes não existe diálogo entre as nossas instituições [órgãos públicos municipais] para fazer as coisas funcionarem”, afirmou.

“Uma parcela da população brusquense vive em áreas de risco, está sujeita a perder tudo. Se para conquistar algo uma vida inteira já é difícil, imaginem ter que refazer uma conquista difícil de novo e quase imediatamente, porque não se tem para onde ir com a família. É preciso haver um plano de ação permanente, não importa quem seja o prefeito”, defendeu o orador, em sintonia à ideia exposta por Tuta em aparte.  

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também