AGENDA

Sessão ordinária: 27/02/2020 - 17H

imprensa

06/02/2020

Pronunciamento

​Alessandro Simas contesta acusações de Paulinho Sestrem relativas à UPA Santa Terezinha

Destaque

Na sessão ordinária desta terça-feira, 4 de fevereiro, o vereador Alessandro Simas (PSD) contestou o tópico levantado pelo vereador Paulinho Sestrem (PATR) na tribuna, durante a mesma reunião. Ele rebateu acusações de possíveis irregularidades na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santa Terezinha trazidas pelo parlamentar. Sestrem havia explanado sobre dados inseridos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), que poderiam dar a entender que a UPA já estaria em funcionamento.

Momentos antes, Paulinho criticou uma nota encaminhada pela Prefeitura à imprensa, bem como, expôs uma comunicação recebida pelo Ministério da Saúde, via e-mail, que confronta a justificativa apresentada pela administração municipal. Simas, como líder de governo, afirmou que a Secretaria de Saúde administra o caso: “O secretário Humberto [Fornari] já esclareceu todas as situações. Vamos trazer aqui, por escrito, tudo aquilo que ele passou e as informações que já são públicas”.

O Conselho Municipal de Saúde, o Comusa, também acompanha os fatos ocorridos, segundo o parlamentar. “O Júlio Gevaerd [presidente do Comusa] tem experiência e trabalha na área da Saúde há muito tempo, se ele prestou essas informações, com certeza tem esclarecimento e consciência daquilo que falou”, acrescentou.

Renovação de convênio

Simas também informou que o Poder Executivo municipal está em processo de discussão acerca da renovação de convênio com o Hospital Azambuja. A respeito de uma possível parceria com o Hospital Imigrantes, ele se posicionou contrário e pontuou que a Prefeitura tem como prioridade a celebração de contratos com instituições de saúde de cunho filantrópico, ou seja, sem fins lucrativos.

“É uma questão que está sendo discutida e essa casa tem a responsabilidade muito grande de não só defender o recurso público, mas também, de defender instituições, como o Hospital Azambuja, que é o ‘para-raios’ da Saúde na nossa cidade”, opinou. O orador pediu reflexão dos vereadores para defesa desse posicionamento.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também