AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA (online, via aplicativo): 14/07 - 17H

imprensa

21/11/2019

Pronunciamento

​Keka Morelli fala sobre cobranças dirigidas ao Poder Executivo

Ao abrir seu pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 19 de novembro, o vereador Gerson Luis Morelli, o Keka (PSB), demonstrou satisfação pela confirmação de presença do diretor municipal de Turismo, Sidnei Dematé, na sessão ordinária da próxima semana. Partiu de Keka a proposta de trazer Dematé à Câmara Municipal para falar sobre o prejuízo da Fenarreco. A solicitação foi oficializada por meio do Requerimento 98/2019.

Sacolões

Num segundo momento, ele disse que lhe causou estranheza o fato do servidor Gabriel Carlos Booz, então coordenador no Fundo Municipal de Assistência Social, ter sido exonerado logo após a apresentação do Pedido de Informação nº 96/2019, de sua autoria, e que pedia ao Poder Executivo o relatório da entrega de sacolões nos últimos seis meses; cópia das notas fiscais dos fornecedores; e a discriminação dos requisitos para ter direito ao sacolão.

Os motivos da exoneração de Booz motivaram a elaboração de outro pedido de informação no Legislativo, assinado por Paulinho Sestrem (PATRI). A proposição de Sestrem - afirmou Keka - “vem em bom tempo, para que se possa esclarecer algumas coisas”.

Atendimento psicológico nas escolas

O orador também demonstrou apoio à proposta de implantação de um programa que mantenha assistência psicológica permanente no âmbito da rede municipal de ensino. A ideia foi formalizada por Sebastião Alexandre Isfer de Lima, o Dr. Lima (PSDB), na Indicação 239/2019, dirigida ao prefeito. A medida teria foco prevenir casos de automutilação e suicídio entre crianças e adolescentes. “A gente tem conversado com professores e diretores, e muitos casos estão acontecendo. É hora mesmo de tomar essa providência, levar os psicólogos para dentro das escolas e fazer um trabalho incessante com essas crianças”, argumentou.

Segurança no trânsito

O parlamentar defendeu, ainda, que sejam providenciados tachões ou estruturas conhecidas como “gelo baiano” no acesso que liga a avenida Beira Rio ao Centro Universitário de Brusque (Unifebe), a fim de garantir a segurança no local. Em seguida, ele também apontou problemas a serem resolvidos no trânsito do bairro Souza Cruz.

Incentivo ao esporte

Keka concluiu dizendo que cobra frequentemente da administração municipal por mais incentivos ao esporte nas escolas, como forma de contribuir com a saúde dos estudantes. “Praticamente acabaram com todas as modalidades esportivas de base. Na rede municipal, não se faz mais nada. Desde o início, a única justificativa é a de que o profissional de Educação Física não pode mais fazer esporte na escola, porque isso seria considerado desvio de função, mas nada foi feito, não arrumaram outras possibilidades”, criticou. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também