AGENDA

COLETIVA DE IMPRENSA - COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO: 21/11 - 16H

SESSÃO ORDINÁRIA: 26/11 - 17H

imprensa

26/09/2019

Pronunciamento

​Tuta Duarte: “Remar para o mesmo lado não significa ser omisso”

Destaque

O vereador Claudemir Duarte, o Tuta (PT), iniciou seu pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira, 24 de setembro, falando sobre obras executadas em Brusque ao longo dos governos de seu correligionário Paulo Roberto Eccel (2009-2012; 2013-2015). O parlamentar respondia a críticas feitas minutos antes, na mesma reunião: “Quem começou a implantar galerias fluviais na cidade foi o governo Paulo Eccel. Depois, três prefeitos já passaram e ainda tem galerias e obras a serem executadas, com recursos já garantidos”, disse.

“Na margem direita da avenida Beira Rio, sete quilômetros tiveram que ser repavimentados. A drenagem precisou ser feita em toda essa extensão e os enrocamentos de pedra, em todos os pontos onde havia impacto de água, como hoje vem sendo feito na margem esquerda”, acrescentou. “Essas obras realmente precisam ser feitas com carinho, como se fosse uma obra na sua casa. O gestor público tem que priorizar dessa forma”.

Defesa do servidor público

Num segundo momento, da mesma forma que o fez em pronunciamento na sessão de 10 de setembro, Tuta voltou a argumentar a favor dos servidores públicos: “Todas as classes profissionais têm pessoas que erram. Quando se fala de algo ou de alguma situação que envolva o servidor público, tem que ter o cuidado de não jogar todo mundo na ‘vala comum’”.

Pedido ao Executivo

Ele pediu ao governo municipal que dê prioridade a uma ação de desassoreamento de valas antes do verão: “A Secretaria de Obras já deve ter mapeado algumas situações para começar a atuar, para que não tenhamos problemas quando as chuvas começarem”.

“Remar para o mesmo lado”

O parlamentar também refletiu sobre o dualismo existente entre oposição e situação na Câmara Municipal. Para Tuta, os vereadores devem buscar uma relação harmoniosa e evitar polêmicas apenas para prejudicar governos. “Se todo mundo remar para o mesmo lado, a coisa flui. Isso não quer dizer que tenhamos que ser omissos. Trazer aqui [à tribuna] situações, ponderar a respeito e com educação, poder mostrar e pedir, é muito importante para a cidade”.

Mobilidade urbana

Por fim, o vereador afirmou que o atual cenário da mobilidade urbana em Brusque desestimula os usuários de transporte alternativo, como a bicicleta, que começarão a optar pelos meios mais tradicionais de locomoção - carros, motocicletas e ônibus. Ele alertou para questões que acelerariam esse processo, como a falta de sinalização nas ciclofaixas. “A segurança nas ciclofaixas depende muito do poder público”, concluiu.   

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também