AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 17/09 - 17H

MULHER, O QUE TE PRENDE? - SEGUNDO ENCONTRO: 19/09 - 19H

LICITAÇÃO - PREGÃO 01/2019: 27/09 - 14H

imprensa

21/08/2019

Pronunciamento

​Jean Pirola reprova multas aplicadas a motoristas nos entornos do Hospital Azambuja durante o final de semana

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 20 de agosto, o vereador Jean Pirola (PP) parabenizou o Brusque Futebol Clube pela conquista de seu primeiro título nacional, pela série D do Campeonato Brasileiro, em Manaus, capital do Amazonas. Ele cumprimentou o vereador André Rezini (CIDA), que faz parte da diretoria do time, pela vitória em cima do Manaus Futebol Clube, na disputa de pênaltis, no último domingo.

“O inimaginável é a sensação de dever cumprido. Acho que isso é sensacional, é fantástico. Aquele momento do pênalti, do gol, é um filme que passa na cabeça, de todas as dificuldades, desde a contratação de jogadores, a troca de técnicos, enfim, todas as situações do dia a dia”, afirmou Pirola.

Festa de Azambuja

Num segundo momento, ele denunciou reclamações que diz ter recebido da população devido à aplicação de multas de trânsito a motoristas que frequentaram os entornos do Hospital Azambuja no último final de semana, quando o santuário realizou a tradicional Festa de Nossa Senhora de Azambuja.

Segundo o parlamentar, os problemas estariam relacionados “à falta de estacionamento e de compreensão das autoridades do trânsito brusquense”. Ele disse ter ouvido ao menos 40 queixas de munícipes relacionadas à atuação de agentes públicos na festa. “As pessoas estavam chateadas com o que fizeram. Houve quem tivesse que tirar pessoas de colo do carro e caminhar 200 metros, e quando voltaram ao veículo, lá estava a notificação de uma multa”, reforçou. “Isso denigre o cidadão e a cidadã de bem”, continuou.

A abordagem aos motoristas, disse Pirola, teria sido truculenta e “sem um diálogo sequer”. “Será que as pessoas estavam realmente atrapalhando o trânsito de forma a receber a quantidade de multas que receberam?”, questionou.

O orador informou ao plenário que fará um pedido de informações sobre a quantidade de autuações aplicadas neste final de semana, somente na rua Azambuja. “Para que a gente tenha ciência do caos que foi para que as pessoas chegassem até o hospital”, justificou.

“Talvez esteja na hora de fechar aquele ambiente, transformá-lo em um estacionamento privado, cobrando das pessoas, que pagariam com gosto para deixar o seu veículo num lugar seguro, sem correr o risco de tomar uma multa, e com acesso direto à unidade de saúde”, sugeriu.

“O que deixa indignado é essa falta de coerência. Estacionar o bico do carro na faixa amarela é ilegal? Sim, mas quantos estavam ilegais lá no meio da festa? Poderiam estar aquelas barracas vendendo produto pirateado, que todo mundo sabe? Por que a fiscalização não bateu lá também? Multaram o cidadão de bem que foi visitar parentes no hospital, mas deixaram a pirataria correr solta”.

O vereador concluiu afirmando que suas críticas não são direcionadas à Guarda de Trânsito de Brusque e nem à Polícia Militar, mas pediu “bom senso e coerência” em situações nas quais, em sua opinião, uma conversa poderia resolver o conflito. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também