AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 27/08 - 17H

imprensa

03/07/2019

Estado

​Vereadores aprovam envio de mensagem de repúdio ao governador Carlos Moisés

Destaque

A Câmara Municipal de Brusque aprovou por unanimidade nesta terça-feira, 2 de julho, em sessão ordinária, o envio de mensagem de repúdio ao governador do estado, Carlos Moisés da Silva (PSL), o Comandante Moisés, por não ter incluído o Vale do Itajaí no plano de investimentos Novos Rumos - Santa Catarina em Movimento, anunciado no mês de junho.

Na Moção nº 49/2019, o vereador Claudemir Duarte, o Tuta (PT), destaca que outras cinco regiões serão consideradas na distribuição de R$ 200 milhões por meio do Novos Rumos. “Há anos, os brusquenses, gente empreendedora e que contribui com parte considerável da arrecadação do estado, clamam por uma infraestrutura logística adequada, que favoreça o escoamento de nossa produção e que possibilite a geração de novas oportunidades. Excluir o Vale do Itajaí do plano de investimentos é trair os anseios de um povo que, com os votos de 81% de seus eleitores, depositou sua mais elevada confiança no atual governo”, registra a proposição.

“É um investimento muito grande e não se vê um centavo para o Vale do Itajaí. Nenhuma das regiões que serão contempladas tem, por exemplo, uma rodovia na situação da Antônio Heil, tão importante para Brusque”, criticou Tuta, lembrando em seguida de outra demanda cara ao Vale, a barragem de Botuverá. “Temos que começar a visualizar a nossa região com mais inteligência, porque os investimentos sempre voltam em trabalho, serviços, empresas, segurança pública”.

Jean Pirola (PP) declarou voto favorável à moção - “para demonstrar que não temos político de estimação” - afirmou. “Também não concordo com o que o governador - ou a sua equipe - fez. E ainda temos vários deputados do Vale do Itajaí na Assembleia Legislativa, a grande maioria do PSL - dois de Itajaí e um de Blumenau [Ricardo Alba], que deixaram a região de fora dos R$ 200 milhões”.

Marcos Deichmann (Patriota) ponderou que, embora Carlos Moisés esteja em início de mandato e muitas ações da gestão ainda estejam por ser realizadas, não poderia discordar de Tuta quanto ao assunto em pauta. Ele disse ter encaminhado diretamente ao deputado Ricardo Alba o texto da moção de repúdio, a fim de solicitar esforços para reverter a situação. “Acho que o Vale do Itajaí precisa, pois contribui muito com Santa Catarina. Não que eu seja contra o governo do estado, porque confio nessa gestão, mas com certeza temos que estar cuidando do que é nosso também”, ressaltou.

“Não podemos misturar essa situação com política partidária e defender partidos, porque, em primeiro lugar, somos representantes da nossa comunidade e temos que defender os interesses dos 130 mil habitantes de Brusque, independente de bandeira partidária”, observou em aparte Sebastião de Lima, o Dr. Lima (PSDB).

André Rezini (PPS) também se manifestou para apoiar a moção de Tuta: “Votei no Comandante Moisés no segundo turno das eleições, mas independentemente disso, a população e a nossa cidade estão à frente dos partidos”. Ele reforçou a pujança econômica do Vale do Itajaí e lamentou que a região não esteja - no momento - obtendo o retorno que merece.

Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso (DEM), chegou a cogitar que, talvez, R$ 200 milhões não fosse uma cifra tão significativa frente ao orçamento do estado, que ultrapassa os R$ 20 bilhões. “Podemos estar cometendo uma injustiça ao analisar dessa forma, emitindo um pré-julgamento”, afirmou inicialmente. O vereador, no entanto, mudou de opinião após ouvir explicações de Pirola sobre a origem dos recursos. “Se isso ocorreu por algum motivo político, na verdade, votamos muito mal ao escolher esse governo. Serei favorável à moção”, concluiu.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também