AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 18/06 - 17H

imprensa

11/04/2019

Pronunciamento

Jean Pirola requer a participação do presidente do Deinfra em sessão da Câmara

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 9 de abril, o vereador Jean Pirola (PP) destacou o Requerimento 32/2019, de sua autoria, pelo qual ele solicita que a Câmara Municipal convide o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura de Santa Catarina (Deinfra), coronel Carlos Hassler, para explicar, em sessão legislativa, como o governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) planeja dar andamento às obras de duplicação da Rodovia Antônio Heil (SC-486). A proposição foi aprovada pelo plenário.

“Todos sabemos da situação precária em que a rodovia se encontra. Foi uma luta desta sociedade para que ela fosse duplicada, mas o que vemos hoje é o abandono. Quantos parentes, amigos, vizinhos já sofreram acidentes ou perderam a vida nesta rodovia, porque o estado não consegue terminar esta obra importantíssima. Em termos de movimento de veículos, a Antônio Heil só perde para a BR-101 e a BR-470 [no estado]. Entre as rodovias estaduais, talvez só perca para aquela que liga o Centro de Florianópolis às praias”, afirmou o parlamentar.

“São buracos, falta de sinalização, trechos em que a pista já está duplicada e, do nada, vira mão simples. Além de toda essa precariedade, estamos recebendo multa em cima de multa”, criticou. “Eles [os agentes da Polícia Rodoviária Estadual] estão geralmente nos finais de reta, com radares móveis, que sou contra, trazendo ainda mais prejuízo à população. Saímos da BR-101, onde chegamos a dirigir a 110 km/h, pegamos trechos na Antônio Heil até melhores que os da BR e precisamos reduzir para 60 km/h ou até 40 km/h. A indústria da multa, infelizmente, instalou-se, também, nesta rodovia”.

Nota do Deinfra

A apresentação do requerimento pelo vereador coincidiu com a nota divulgada nesta mesma terça-feira pelo o Deinfra - que deve ser transformado em Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE), na reforma administrativa do estado - informando que “irá rescindir o contrato com o Consórcio SC-486, formado pelas empresas Triunfo e Compasa, responsável pela execução da duplicação da rodovia”. O órgão argumenta que isso se faz necessário porque “o consórcio enfrenta dificuldades para finalizar a obra e não conseguiria cumprir o prazo de entrega”. Ao encerrar, pontua que está tomando todas as medidas para que a obra seja retomada e concluída o quanto antes.

“De que forma? Como vão fazer? Chamarão a segunda colocada [do processo licitatório] para terminar a duplicação?”, questionou Pirola. “Infelizmente, esta é mais uma obra inacabada pelo governo do estado, que simplesmente lavou as mãos. É mais fácil quebrar o contrato do que tentar dar continuidade”, disse. “Quem sofre com isso é a população brusquense, todos nós, que usamos a rodovia no dia a dia”.

Caso Ismith

Ao abrir o pronunciamento, Pirola falou sobre os desdobramentos do assassinato de Ismith Norberto de Oliveira, 34 anos. O crime ocorreu no bairro Steffen, semana passada. Conforme noticiado, o autor dos disparos está cooperando com a investigação, por isso, o delegado responsável pelo caso optou por não representar, neste momento, por sua prisão provisória. “A justiça tem que ser feita, doa a quem doer. Conheci o Ismith pessoalmente, ou, como a gente o chamava, de ‘Bita’. Sei da dor que cada um de vocês está passando”, afirmou o vereador, dirigindo-se a conhecidos do finado que estavam no plenário. “Tenho certeza, também, do sofrimento dos familiares dele em Buerarema [na Bahia]. Ele é mais um dos que saíram de sua terra natal para buscar o sustento”. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também