AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 18/12 - 17H

imprensa

10/10/2018

Pronunciamento

​“Perdemos muito para o município e a região”, diz Ivan Martins ao avaliar resultado das eleições

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 9, o vereador Ivan Martins (PSD) comentou o fato de nenhum dos candidatos de Brusque aos cargos de deputado estadual e federal terem se elegido este ano, situação que, avaliou, prejudica a representatividade política do município junto à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) e a Câmara dos Deputados, em Brasília.

“Não importa o partido, mas poderíamos ter até três deputados. Por isso, dizíamos que o ideal, para Brusque, seria termos dois candidatos a deputado estadual e um candidato a deputado federal. Não tenho dúvidas que todos seriam eleitos. Claro, vivemos em um país democrático, a democracia tem que ser respeitada. Mas dez candidatos a deputado estadual e sete a federal realmente é de mais para o nosso município”, afirmou.

“Para deputado estadual, dos 60 mil votos, 43 mil foram feitos para os candidatos de Brusque e 17,3 mil para candidatos de fora, o que representou 17,5%. Para deputado federal, foram 58 mil votos, 25,5 mil para os candidatos de Brusque e 32,4 mil para candidatos de fora, representando 56%. Esses percentuais deixam claro que tínhamos possibilidade de termos hoje dois ou três estaduais eleitos, e, possivelmente, um deputado federal. Pensando em termos gerais, no município e na região, realmente, perdemos muito. Se com um deputado [Serafim Venzon] já era difícil, imagine agora, que não teremos um sequer, nem em nível de Estado e nem em nível federal”, prosseguiu Martins. “Brusque é uma cidade em franco desenvolvimento. Não podemos abrir mão de recursos que têm que retornar ao município de alguma forma”.

A região do sul catarinense, observou, elegeu mais de cinco deputados: “Eles estão certos. Claro que a representação é muito forte e os recursos serão em quantidade maior carreados para aquela região”.

Por fim, o vereador disse esperar que as eleições de 2018 sirvam de lição às agremiações políticas brusquenses: “Que nas próximas eleições, tenhamos a capacidade de sentar com os partidos e de comum acordo lançar um número de candidatos com chances suficientes de chegar e representar a nossa cidade em nível de estado e federal”. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também