AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 23/10 - 17H

imprensa

05/06/2018

Pronunciamento

Zancanaro comenta a greve dos caminhoneiros e outros assuntos

Destaque

Ao abrir seu pronunciamento durante a sessão ordinária da terça-feira, 29, o vereador José Zancanaro (PSB) parabenizou o vereador Rogério dos Santos (PSD) por ter assumido o cargo de diretor presidente do Instituto Brusquense de Planejamento (Ibplan), naquela mesma data. “O Ibplan não é fácil. A gente conhece como funciona e espero que ele tenha sucesso”, disse.

Greve dos caminhoneiros

Em seguida, o parlamentar se ateve a comentar as causas e consequências da greve dos caminhoneiros: “Na verdade, durante décadas, os governos mudaram a política do país. Antigamente, todo o transporte pesado era feito pelas ferrovias, que tinham o custo bem mais barato. Hoje, todo o transporte é absorvido pelos caminhões. A política de vários governos passados é que errou. As reivindicações da greve são mais do que justas, porque a situação ficou insustentável. Ninguém pode trabalhar trocando seis por meia dúzia”.

Zancanaro enalteceu a apresentação feita pelo vereador Jean Pirola (PP) na mesma reunião, a respeito da formação dos preços dos combustíveis comercializados no país. “Eles surrupiam o preço da gasolina. Isso não é novidade, porque o Brasil é o primeiro do mundo em carga tributária. Para manter uma empresa, por exemplo, os encargos são muito elevados”.

“O Governo Federal já começou a errar quando partiu para a extinção das ferrovias. Para mim, isso nem é uma greve, mas um movimento ocasionado pelo sufoco que as pessoas estão passando. Mas se vê também muitos oportunistas se aproveitando disso, políticos de má fé. O abastecimento de álcool e gasolina não precisaria estar trancado, porque isso não influi lá na frente. Só os caminhoneiros parando, a matéria-prima já não chega, seria o suficiente. O direito de ir e vir não pode ser atropelado. Apoiamos o movimento, mas sofre toda a população brasileira por culpa de um governo que vem errando há muitos anos. E, hoje, vemos esse tumulto todo porque, em nível federal, o PMDB passou a rasteira no PT e os militantes descontentes do PT estão, acredito eu, tentando desestabilizar o governo”, afirmou o orador.

“O mais interessante é que o Brasil tem contratos com o Uruguai, a Argentina, e nesses países você paga gasolina a R$ 2 e pouco. Aí dizem que é a produção excedente de combustível. Bom, se tem excedente, podiam baixar o preço aqui também. Não precisariam cobrar valores exorbitantes do seu povo, das pessoas do Brasil. Esse tipo de política a gente não consegue entender, é querer explicar o inexplicável”.

Reforma Administrativa

Ao finalizar, ele enalteceu o pronunciamento de Paulinho Sestrem (PRP), também proferido na mesma sessão, sobre a reforma administrativa anunciada pelo governo municipal. “É a primeira vez que Brusque contrata uma empresa para fazer a reforma administrativa. Em governos anteriores, sempre teve o secretário de administração responsável por executá-la. Por falta e competência, provavelmente de quem está no comando, é que tem que contratar de fora. Quem sabe das necessidades do prefeito é ele. Vejo falta de competência do chefe da equipe de gestão [William Molina], que todo mundo sabe quem é. Ele manda e desmanda e falta experiência para isso”.

    veja também