AGENDA

PREGÃO PRESENCIAL nº 03/2018 (equipamentos de informática): 26/09 - 14H

SESSÃO ORDINÁRIA: 02/10 - 17H

imprensa

24/08/2018

Mobilidade Urbana

Aprovado aumento de R$ 6 milhões no empréstimo para obras da margem esquerda da Beira Rio

Destaque

A Câmara de Vereadores aprovou em sessão extraordinária nesta quinta-feira, 23 de agosto, em regime de urgência, uma alteração na Lei 4.108/2017, de modo a possibilitar um acréscimo de cerca de R$ 6 milhões no empréstimo a ser contraído pelo município junto ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), destinado às obras de construção da margem esquerda da avenida Beira Rio e à elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Brusque. Com a decisão, o valor total que o Executivo poderá tomar da instituição financeira passa de R$ 23,9 milhões para R$ 30 milhões. A operação de crédito é viabilizada pelo programa Avançar Cidades - Mobilidade Urbana, do governo federal.

Em defesa da aprovação do Projeto de Lei Ordinária nº 44/2018 - que dispõe sobre a mudança na legislação -, o líder do governo na Câmara, vereador Alessandro Simas (PSD), argumentou na tribuna a favor da proposta: “Numa primeira análise do BRDE, o projeto técnico voltou com várias necessidades de correção. Nas situações de enrocamento, por exemplo, há locais em que a curva precisa ser mais suave, então, vai ter que avançar um pouco mais ao rio. Em contrapartida, a sondagem do solo também aumentou muito o volume de material a ser retirado e que não será possível reutilizar. Eventualmente, algumas adequações que ainda precisem ser feitas estarão dentro do valor previsto no PL”.

Na próxima sexta-feira, 31, acrescentou o parlamentar, a Prefeitura entregará ao BRDE a documentação atualizada para a apreciação final do banco.

Autorização legislativa

O empréstimo para a construção da margem esquerda da Beira Rio e a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana foi aprovado em dezembro, também em regime de urgência.

De acordo com informações divulgadas à época, a obra terá quatro quilômetros de extensão, com início nas proximidades da ponte Mário Olinger - conhecida como ponte dos bombeiros, e término na ponte João Libério Benvenutti, nas proximidades da Sociedade Santos Dumont, no Santa Terezinha.

Os serviços a serem executados incluem pavimentação, drenagem, sinalização viária, calçadas com acessibilidade, obras complementares para a contenção de encostas e uma ponte de 25 metros de comprimento.

No plano de mobilidade, que precisa ser entregue ao Ministério das Cidades, em Brasília, até abril de 2019, deverão ser aplicados R$ 300 mil.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também